Canadense de 18 anos que impediu nº1 de Nadal tem foto antiga com ídolo

    0
    44

    Um nome que promete marcar o tênis. Aos 18 anos, o canadense
    Denis Shapovalov, 143º, surpreendeu Rafael Nadal e o mundo ao derrotar de virada o Touro Miúra nas oitavas de final do Masters 1000 de Montréal. Ex-número 1 juvenil, o
    jovem canhoto teve uma trajetória complicada para derrubar um ídolo. No início
    de 2017, Shapovalov acertou uma bolada no olho de um juiz, foi desclassificado,
    multado e duramente criticado. O algoz de Nadal não se abalou, conseguiu dar a volta por cima e garantiu a festa local nesta quinta-feira.

    O mesmo Nadal que fez história ainda adolescente viu o azarão adiar seu sonho de se tornar número 1 do mundo. O Touro Miúra classificou a derrota como a ?pior do ano? porque a queda diminuiu a chance do espanhol retornar ao topo do ranking mundial. Ele precisava de mais duas vitórias em Montréal. Curiosamente, o resultado veio justamente diante de um tenista que cresceu assistindo a seus jogos.

    Não foi a primeira vez de Shapovalov em quadra com o decacampeão de Roland Garros. Quando tinha 9 anos, o canadense entrou em quadra com o adversário do espanhol no mesmo torneio e viu Nadal ser campeão. Dessa vez, ele derrubou o principal favorito ao título em sua primeira partida contra um top 10. 

    – Não o subestimei, não sou esse tipo de pessoa. Respeito
    todo mundo. Obviamente é uma derrota dura para mim, perder sempre é ruim.
    Talvez seja minha pior derrota no ano… sem dúvida. Porque perdi para um jogador
    com ranking bem mais baixo e, ao mesmo tempo, deixei escapar a oportunidade de
    voltar ao número 1. Foi uma história bonita, mas não estou nada contente de
    fazer parte dela ? afirmou Nadal após a derrota.

    Para brilhar em casa, o tenista local precisou salvar quatro
    match points contra o brasileiro Rogério Dutra Silva na estreia da competição.
    Passou depois pelo argentino Juan Martin del Potro para, enfim, protagonizar
    uma das maiores zebras do ano. De quebra, se tornou o tenista mais novo a
    atingir as quartas de final de um torneio Masters 1000. Há 43 anos, um atleta
    tão jovem não chegava nas quartas de final da competição, uma das mais
    tradicionais do circuito. 

    – Honestamente, é como um sonho bater um cara deste nível.
    Cresci vendo o Nadal ganhar muitas vezes. Ganhar dele é um sonho que virou
    realidade. Deu para ver por que ele tem tantos títulos de Grand Slam,
    suas bolas são muito pesadas e ele é um grande lutador ? disse Shapovalov.

    Denis Shapovalov Montréal (Foto: Minas Panagiotakis/Getty Images)Denis Shapovalov Montréal (Foto: Minas Panagiotakis/Getty Images)

    O garoto desconhecido do grande público teve sucesso no
    juvenil. Conquistou o torneio de Wimbledon e se tornou número 1 do mundo na
    categoria. Em seu primeiro ano como profissional, começou como 1132º da ATP e
    subiu quase 900 posições, fechando o ano como o número 250 do mundo. De quebra,
    ainda estreou com vitórias em torneios ATPs, derrotando o talentoso “bad
    boy” do tênis Nick Kyrgios, no Masters 1000 do Canadá, em agosto. 

    Mal havia começado o ano de 2017 e o talentoso garoto roubou
    os holofotes do mundo. Não no bom sentido. Durante um confronto da Copa Davis
    entre o Canadá e a Grã-Bretanha, em fevereiro, se frustrou e acertou
    acidentalmente uma bolada no juiz. Atingiu em cheio o olho do francês Arnaud
    Gabas. A bolada foi tão forte que causou uma fratura. Desclassificação na hora.
    O garoto tranquilo deixou o juiz com ?a cara do Rocky
    Balboa?, segundo o próprio árbitro, que hoje já até brinca e conversa com o atleta.

    Devido ao bom comportamento, Shapovalov pegou uma pena leve
    da Federação Internacional de Tênis. Foi multado em R$ 21,8 mil reais. Também pediu
    desculpas prontamente ao árbitro e publicamente, afirmando estar ?envergonhado?
    pelo episódio. Foram semanas complicadas de duras críticas, afinal, o episódio
    ganhou destaque em todo o mundo, algo inédito no tênis.

    Copa Davis - Canadá x Grã-Bretanha - Denis Shapovalov acerta árbitro Arnaud Gabas tênis (Foto: Reuters)Copa Davis – Canadá x Grã-Bretanha – Denis Shapovalov acerta árbitro Arnaud Gabas tênis (Foto: Reuters)

    – Na minha cabeça, eu tinha duas opções: me esconder do mundo
    ou virar homem e assumir meu erro. Eu sabia que queria fazer isso e mostrar
    quem eu sou. No dia seguinte, minha mãe me fez ir à quadra, jogar com crianças.
    Elas me admiravam e eu senti medo de como elas olhariam para mim. Mas elas me
    aceitaram tão bem ? disse Shapovalov ao site The Globe Mail.

    Nos meses seguintes, o canhoto canadense voltou a brilhar e
    subiu mais de 100 posições no ranking. Jogou Wimbledon e venceu dois títulos de
    torneios Challengers em seu país. Um jogo adaptado para as quadras rápidas com
    backhand e personalidade de sobra. Tenista que não sentiu o peso de enfrentar
    um dos maiores da história. Personalidade de sobra até na cabeça, com direito a
    um boné apertado ao extremo.

    Buscando a semifinal no Masters 1000 de Montréal, Denis
    Shapovalov enfrenta o francês Adrian Mannarino, 44º da ATP, às 19h30 de
    Brasília nesta sexta-feira. O SporTV3 transmite o confronto.

    Denis Shapovalov Masters 1000 Montréal (Foto: Minas Panagiotakis/Getty Images)Denis Shapovalov Masters 1000 Montréal (Foto: Minas Panagiotakis/Getty Images)

    Fonte Globo Esporte

    SEM COMENTÁRIOS