Cade aprova venda da Alpargatas, do grupo J&F, para donos do Itaú

    0
    72

    O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou sem restrições a venda da fatia da J&F na fabricante de calçados Alpargatas para os donos do banco Itaú. O despacho com a aprovação foi publicado nesta sexta-feira (4) no “Diário Oficial da União”.

    A participação de 54,24% na Alpargatas foi adquirida por R$ 3,5 bilhões pelos fundos Cambuhy e Brasil Warrant, além da holding Itaúsa, todos ligados ao banco. A transação foi fechada em julho.

    No parecer, o Cade considerou que a operação “não suscita preocupações de ordem concorrencial”.

    A Alpargatas é líder no setor de calçados na América Latina e dona de marcas como Havaianas e Osklen. Também tem licença exclusiva para vender a marca Mizuno no país.

    A empresa tem mais de 700 lojas no mundo, a maioria da bandeira Havaianas, e ainda vende seus produtos em outras 150 mil pontos multimarcas no Brasil. Ela exporta para mais de 100 países

    Em 2016, a companhia faturou R$ 4,05 bilhões e lucrou R$ 358,4 milhões.

    Crise na J&F

    A venda faz parte de uma estratégia de desinvestimento da J&F, anunciada depois das delações premiadas de executivos da empresa na operação Lava Jato.

    O grupo pretende levantar R$ 6 bilhões com vendas de participações nas empresas em que é acionista. Nesta quinta-feira (3), a J&F, anunciou a venda da Vigor Alimentos para um grupo mexicano. Em junho, a empresa já havia se desfeito das operações da companhia em frigoríficos na Argentina, Paraguai e Uruguai.

     (Foto: )

    (Foto: )

    Fonte G1 Economia Negócios

    SEM COMENTÁRIOS